• Blog
  • Fotografia e Viagem II: Novos Viajantes Fotográficos contam as suas histórias

Fotografia e Viagem II: Novos Viajantes Fotográficos contam as suas histórias

: Chile Travel | : 31 agosto, 2020 | : Natureza ,

Já demos a conhecer os nossos primeiros Viajantes Fotográficos e, após uma chamada bem sucedida, decidimos perguntar novamente a vários fotógrafos, pode-se viajar através da fotografia?

Mais uma vez recebemos respostas muito pessoais, onde nos falaram da sua paixão por viajar e de como a fotografia tem sido a sua forma de ligação com os seus espaços preferidos no Chile e com o seu público.

Neste artigo apresentamos novamente novos Viajantes Fotográficos, pessoas que se dedicam a viajar pelo Chile, que nos contam as suas paixões, os seus lugares mais recordados e as histórias por detrás das suas fotografias favoritas.

Conheça-os!

 

Jake Rich

O fotógrafo e cineasta australiano Jake Rich adora aventura e tem viajado extensivamente pelo sul do Chile. Todas as suas viagens e fotografias podem ser vistas em @jakerichtravels.

Como define a sua paixão pela fotografia e pelas viagens?

A minha paixão pela fotografia e pelas viagens é um privilégio. Tenho a sorte de ter uma educação sólida, que me permite aprender e desenvolver as minhas capacidades como fotógrafo e viajar para lugares do mundo que nunca imaginei ou sonhei visitar. Vejo o meu trabalho como um grande privilégio e espero que através da minha lente e das imagens que partilho, possa encorajar outros a explorar e investir o seu tempo no mundo das viagens e das aventuras. Afinal de contas, acredito que a vida é curta.

Pode viajar através da fotografia?

É claro! Uma das razões pelas quais adoro capturar imagens é para promover a visibilidade. Uma imagem pode ter um impacto profundo na nossa motivação. Lembro-me de ver uma imagem de uma paisagem espantosa na Nova Zelândia e fiz imediatamente a minha missão de um dia caminhar nas mesmas montanhas e capturá-la através da minha máquina fotográfica. Tenho a sua fotografia pendurada no meu apartamento e vejo-a todos os dias como um lembrete da maravilhosa aventura que me espera.

Escolha 3 fotos e conte-me as histórias por detrás delas

Passei a semana a explorar a região de Puyehue no sul do Chile e o tempo tinha estado bastante húmido, perfeito para caminhadas e exploração de quedas de água, mas não tão bom para esquiar.

Nessa manhã em particular, acordei com um céu azul claro. O início perfeito para qualquer aventura fotográfica. Aluguei um snowboard e foi aqui que pude ver tudo. 360 graus de paisagens incríveis. Estando completamente só, sem outra alma à vista, usei o meu drone para capturar esta imagem.

Seguindo a imagem e a história acima, esta imagem partilha outro lado da beleza de Puyehue e das montanhas circundantes. Capturado durante a primeira luz, o reflexo é uma montanha mais pequena com o belo vulcão de Casablanca à distância, à esquerda.

Um dos meus dias favoritos foi quando descobri a nascente desta cascata. Primeiro, abordámos o proprietário do terreno a que a cascata estava ligada e, para nossa surpresa, ele gentilmente permitiu-nos entrar na sua propriedade e mostrou-nos a sua embocadura. Daqui consegui ficar mesmo à beira da falésia, pilotar o meu drone e captar esta imagem da cascata. Aos meus olhos, esta imagem conta a história dessa aventura.

 

Lena Bam

@Lena_Bam é uma fotógrafa e cinegrafista russa que, após longas viagens pelo mundo, encontrou o seu lugar para viver na Patagónia chilena.

Como define a sua paixão pela fotografia e pelas viagens?
Quando cheguei à Patagónia, apaixonei-me pela cultura gaúcha, a sua autenticidade e a liberdade de cavalgar a cavalo através das pampas. A minha paixão pela fotografia permite-me expressar os sentimentos dos lugares onde estou e da vida local. Gosto de explorar lugares e sentir a sua atmosfera para mais tarde a poder transmitir no meu trabalho.

Pode viajar através da fotografia?
Claro, por detrás de cada imagem há uma história, emoções e muitas coisas para contar. Gosto quando algumas pessoas captam isso, o que sentiste quando tiraste a fotografia. Essa é a magia de se poder comunicar sem palavras.

Escolha 3 fotos e conte-me as histórias por detrás delas

Momentos simples da vida no campo. O meu amigo gaúcho traz os cavalos de volta a casa enquanto decorre uma cena espectacular onde as luzes e o nevoeiro são os protagonistas ao amanhecer.

 

Nascer do sol do Miradouro do Rio Serrano: Os Cuernos del Paine surpreendem sempre com as suas cores e formação mística.

 

Detalhes da vida local. O cevado do mate, Don Ruben, do rancho Lazo de las Torres del Paine, passa os seus anos neste belo lugar.

 

Sébastien G. Mora

Sébastien é um jovem publicista e fotógrafo chileno cujas obras visuais se destacam pela sua estética especial. Ele faz parte de um estúdio, com o qual trabalha em campanhas publicitárias, mas na sua conta @xsebastien mostra a sua visão particular dos espaços mais bonitos do Chile.

Como define a sua paixão pela fotografia e pelas viagens?

A fotografia e as viagens tornaram-se a minha própria forma de ver a vida, mantendo-me em movimento tornou-se o que sou, o que quero e o que aspiro na vida. Como ver o mundo e aprender com esta riqueza inigualável chamada “natureza”. Sem dúvida é um estado único de liberdade em que, graças à fotografia, posso capturar cada um dos lugares que visito no nosso belo Chile de norte a sul. Graças à fotografia, posso dizer ao mundo o quão maravilhoso é o nosso país.

Pode viajar através da fotografia?

Sempre que quiser e a sua imaginação o permitir, pode viajar. No meu caso, viajar com as minhas fotografias é, sem dúvida, reviver histórias que tento captar em cada uma delas. É aquela procura incansável para retratar lugares para se imortalizarem no tempo e partilhar com as pessoas a beleza que existe na natureza.

Escolha 3 fotos e conte-me as histórias por detrás delas

John Gardner Pass, Torres del Paine:

Um dia exaustivo, com uma tempestade de vento e chuva que tornou a minha viagem cada vez mais pesada, até chegar à parte mais alta onde tive de atravessar com outros jovens devido às dificuldades do tempo. Aquele momento de felicidade, imensidão e, ao fundo, os jovens que me deram aquele momento que eu consegui imortalizar nesta fotografia.

 

Vale dos Condores, Maule

Sem dúvida um dos meus lugares favoritos no nosso País. A sua magnitude, vegetação e mistura de cores fazem dele uma paisagem de outro mundo.

 

General Carrera Lake, Puerto Guadal.

Numa noite de Inverno junto à lua cheia, juntamente com um amigo decidimos descer à beira do lago com a minha câmara e a sua guitarra para desfrutar desta bela paisagem.

 

Rodrigo Martinez

Rodrigo é um guia turístico profissional, especializado em fotografia e natureza na Patagónia e Antárctida. O seu local de trabalho é o Parque Nacional Torres del Paine e as suas fotografias podem ser vistas em @PhotoExpeditionPatagonia

Como define a sua paixão pela fotografia e pelas viagens?

Para mim, a fotografia tem sido um sonho desde criança. Quando eu era criança, juntamente com o meu avô e o meu pai, costumava assistir às viagens e aventuras do grande explorador Jacques Cousteau, mostrando a beleza da fauna e a biodiversidade da Patagónia e da Antárctida. Eram quase as primeiras imagens destes lugares inóspitos e extremos do planeta. Sem querer, a minha paixão pela fotografia e pelos animais levar-me-ia finalmente a estes mesmos lugares que um dia foram o meu sonho  conhecer.

Pode viajar através da fotografia?

Sim, completamente, a fotografia não só me transporta e me leva a esses lugares mágicos de grande beleza natural, cada viagem é uma nova experiência de aprendizagem e cada fotografia é um novo desafio para continuar a aprender mais e mais sobre a natureza.

Escolha 3 fotos e conte-me as histórias por detrás delas

Nascer do Sol no Glaciar Pio XI, Campos de Hielos Sur

Esta fotografia é muito especial para mim porque era um sonho ver o maior glaciar do continente americano. Uma viagem muito especial de cruzeiro Skorpios de Puerto Montt a Puerto Natales, e que me levou a conhecer um grande amigo e professor, o fotógrafo Guy Wenborne.

 

As Baleias Jorobadas (Corcundas) do Parque Marinho Francisco Coloane

Esta fotografia foi a minha primeira vez como guia a bordo da expedição Fitz Roy no Parque Marinho Francisco Coloane no Estreito de Magalhães (2018).

 

Nascer do Sol no Lago Pehoe, Torres del Paine

Este é definitivamente um dos meus favoritos. Nesse dia, esperávamos ter o privilégio de fotografar as belas cores do Maciço do Paine. Felizmente para nós, uma vez que muitas vezes o tempo e as condições meteorológicas são extremas e é difícil ter um dia muito claro. Nunca se sabe exactamente.

Rob Mullaly

@RobMullaly fotógrafo e explorador australiano A sua vida é aventura e viagens, por isso passa todo o seu tempo à procura de novas experiências em todo o mundo.

 Como define a sua paixão pela fotografia e pelas viagens?

Adoro explorar e a sensação que se tem quando se vê algo pela primeira vez. Quanto maior for a diferença no lugar e na cultura, mais intenso é este sentimento. A fotografia para mim é o mesmo, quando viajo, a ideia é poder mostrar um lugar de uma forma única, que faça as pessoas verem que estão a ignorar a beleza que têm aos seus pés.

Pode viajar através da fotografia?
Sim e não. A fotografia pode dar-lhe imagens e momentos, mas é preciso um conjunto de fotografias para contar uma história completa. O vídeo pode aproximá-lo da experiência, mas não há nada melhor do que ir lá, são os pequenos detalhes e momentos que são difíceis de captar.

Escolha 3 fotos e conte-me as histórias por detrás delas

Ilha Mocha

A ligação que esta ilha tem com os animais é espantosa, os habitantes locais ainda vão trabalhar nos seus cavalos e nada é tomado como garantido. Demos um belo passeio guiado pelo parque nacional antes de chegarmos a esta quinta, com vista para o farol e alguns cavalos locais que nos receberam.

 

Lagoa de Pirquinco

Caminhámos até ao lago com guias. Foi incrível começar a escalar e chegar à linha de neve. Foi um trabalho árduo, mas a vista era incrível.

A melhor parte era ver todos os chilenos locais a divertirem-se tanto como nós. Todos os que chegavam tinham um sorriso e respeitavam-se uns aos outros.

 

Lagoa do Laja

Ao chegar, a estrada leva a uma vista magnífica do vulcão ao longe, depois conduz-se por estradas ventosas, passa-se por belas quedas de água e entra-se num antigo campo de lava, que tem uma vista espectacular sobre o belo lago, rodeado de montanhas. É difícil descrever como foi intenso para mim, foi mágico testemunhar, e eu gostaria de ter passado mais tempo a explorar e a caminhar. Eu estaria de volta num piscar de olhos.


: Chile Travel

Chile Travel
Guía para descubrir los destinos excepcionales que se encuentran de norte a sur en Chile, compartiendo información y valiosos datos con todos los viajeros que aman su naturaleza indómita, paisajes llenos de contrastes y, por sobre todo, la calidez de su gente.

Guía para descubrir los destinos excepcionales que se encuentran de norte a sur en Chile, compartiendo información y valiosos datos con todos los viajeros que aman su naturaleza indómita, paisajes llenos de contrastes y, por sobre todo, la calidez de su gente.