Chile travel

O teleférico, atração ícone de Santiago, está de volta

 

“Mamãe! Papai! A gente pode subir nisso?”, diz uma menininha, com o olhar fixo no alto, com olhos surpresos e de boca aberta, enquanto caminha de mãos dadas com os pais na rua Pedro de Valdivia Norte, em Santiago. É que nesse lugar é possível ver parte do circuito da nova atração turística da capital do Chile, o teleférico do Parque Metropolitano de Santiago, conhecido também como Cerro San Cristóbal.

Os chamados “ovinhos” do teleférico foram um clássico na história da capital do Chile. Estas cabines coloridas de aspecto particular, que apareceram em 1980 e que permitiam ver do alto a cidade em movimento, no Cerro San Cristóbal, estão guardadas na memória coletiva de todos os santiaguenses. Hoje o teleférico apresenta uma versão 2.0, que apareceu com a reinauguração deste ícone de Santiago.

Quarenta e seis cabines azuis, vermelhas e verdes, para seis pessoas cada uma, além de oito porta-bicicletas nos quais podem entrar até quatro bicicletas, é o que pode ser visto circulando no trajeto do teleférico, que cobre mais de dois quilômetros e dura cerca de 15 minutos. As três estações do teleférico dispõem de acessibilidade universal, rampas e elevadores de acesso: a Estação Cumbre fica próximo ao cume do Cerro San Cristóbal; em seguida, vem a Estação Tupahue, localizada próximo à piscina de mesmo nome, e por fim a Estação Oasis, próxima ao acesso pela rua Pedro de Valdivia Norte, em Providencia.

Teleferico Santiago

Teleferico Santiago

Assim que os visitantes entram nas cabines, estas vão saindo das estações, e é nesse momento que se produz um pequeno vaivém, que marca o início da trajetória no Cerro San Cristóbal. Durante o trajeto, é possível ver e curtir uma boa parte de Santiago e a imensidão da Cordilheira dos Andes. Um detalhe. Se a partida for na Estação Cumbre, é possível curtir ainda mais a vista panorâmica da cidade, pois as cabines têm uma janela ao lado direito, ideal para tirar fotografia do alto.

As cabines novas se destacam devido à tecnologia, pois foram feitas pensando no conforto e na segurança dos usuários. Elas têm painel solar, sistema de ventilação – que permite ficar mais à vontade sem sentir as temperaturas do verão –, intercomunicadores para entrar em contato com os operadores, e assentos rebatíveis para o acesso e o transporte de cadeirantes, carrinhos de bebês e pessoas com mobilidade reduzida e necessidades especiais. Outros elementos do teleférico, como o cabeamento, as torres, entre outros, também foram renovados.

Logo haverá duas cafeterias nas estações Oasis e Tupahue, e um restaurante na estação Cumbre. Haverá, também, oito ônibus que ajudarão no acesso.

O teleférico funciona de terça-feira a domingo, das 10:00 às 19:45h.

Valores:

De terça a sexta-feira:

1 trecho: $ 1.310.

2 trechos: $1.910.

Ida e volta: $2.510.

Fins de semana e feriados:

1 trecho: $1.570.

2 trechos: $2.290.

Ida e volta: $3.010.