Chile travel

Conheça as dez Reservas da Biosfera que se encontram no Chile

As Reservas da Biosfera são espaços protegidos que formam parte do Programa sobre o Homem e a Biosfera da UNESCO, organismo parte das Nações Unidas, que procura estabelecer uma base científica para melhorar as condições da relação entre os seres humanos e o meio ambiente.

Hoje no território chileno encontramos dez dessas reservas, as quais estão constituídas em sua maioria, porém não somente por Parques e Reservas Nacionais. Em total, a soma de todas as superfícies das zonas consideradas Reservas da Biosfera supera os onze milhões de hectares.

Reserva da Biosfera Lauca
A reserva mais setentrional do país está constituída pelo Parque Nacional do mesmo nome, além da Reserva Nacional Las Vicuñas e o Monumento Natural Salar de Surire. Criada em 1981, esta reserva da região de Arica e Parinacota destaca pela variedade de flora e fauna andina, além da rica geografia do altiplano. Ademais, dentro da área habita população aimará segundo as formas tradicionais de sua cultura e de uma forma sustentável com o ambiente.

Reserva da Biosfera Floresta Fray Jorge
Na região de Coquimbo encontra­se esta Reserva da Biosfera criada em 1977. Sua principal característica são as florestas verdes e frondosas que crescem junto do deserto mais árido do mundo, uma excepcionalidade que a torna num verdadeiro oásis no deserto de Atacama. É, também, o primeiro sítio Starlight Sul­americano e o quarto no mundo, ou seja, um sítio de céus escuros e sem poluição luminosa.

Reserva da Biosfera La Campana – Peñuelas
Criada em 1984 está constituída pelo Parque Nacional La Campana e a Reserva Nacional Peñuelas, ambas na região de Valparaíso. Embora quase desabitada, esta reserva se encontra a pouca distancia de grandes cidades como Valparaíso e Viña del Mar, as que recebem seu abastecimento de água desde um lago situado na reserva, o qual representa ser uma prova da proteção da área.

Reserva da Biosfera Arquipélago de Juan Fernández
A menor reserva da lista, porém ao mesmo tempo uma das mais diversas. Também na região de Valparaíso, porém a quilômetros da costa continental, esta reserva se caracteriza pela quantidade de vegetação endêmica, que atinge até 60%, ou seja, espécies de plantas que não se encontram em nenhum outro lugar do planeta. Com esta excepcionalidade geográfica e natural convivem cerca de 500 pessoas que moram em San Juan Bautista e na Bahia de Cumberland.

Reserva da Biosfera Corredor Biológico Nevados de Chillán – Lagoa del Laja
A reserva chilena mais jovem, criada em 2011, está constituída pelas áreas protegidas do Parque Nacional Laguna del Laja e as Reservas Nacionais Ñuble e Huemules de Nibinto. É um sítio importante, pois nele confluem diferentes ecossistemas, como a floresta esclerofila da zona central e a floresta temperada austral. Também se encontra próxima de zonas de alta densidade populacional, o que tem causado uma alta intervenção histórica nos terrenos, especialmente para o desenvolvimento da agricultura e pecuária.

Reserva da Biosfera Araucárias
Nesta reserva estão agrupados territórios de dez áreas silvestres protegidas: os parques nacionais Conguillío, Huerquehue, Tolhuaca e Villarrica e as reservas nacional Alto Bío Bío, Malleco, Malalcahuello, Villarrica, Nalcas e China Muerta. A característica principal desta reserva é a presença da espécie arbórea que lhe dá seu nome: a araucária. Contudo, a espécie milenária não é a única atração da reserva, sendo que nas zonas do sul andino também se podem encontrar pudus e guanacos, entre outros, os que permitem falar de uma diversa e rica fauna.

Reserva da Biosfera das Florestas Temperadas Chuvosas dos Andes Austrais
A importância desta reserva criada em 2007 está no fato dela ser um ponto chave para a conservação de florestas, e as desta área têm sido consideradas como umas das maiores zonas florestais e ecologicamente intactas do mundo. Situada nas regiões de Los Ríos e Los Lagos, está constituída por cinco parques nacionais (Puyehue, Villarrica, Vicente Pérez Rosales, Alerce Andino e Hornopirén) e três reservas nacionais (Mocho Choshuenco, Llanquihue e Hornopirén), áreas de alto interesse turístico que faz que a procura de formas de desenvolvimento econômico e humano sustentáveis sejam um elemento central.

Reserva da Biosfera Lagoa San Rafael
Parte da ecorregião de florestas valdivianas na região de Aysén, a reserva destaca pela diversidade geográfica própria desta zona. A vegetação é diversa, graças às quatro regiões ecológicas que se encontram na área, e se mantém intacta em grande parte da reserva. Não há população permanente, porém é um lugar de grande potencial para o ecoturismo, bem como para a pesquisa científica, especialmente em temas de geologia e glaciologia.

Reserva da Biosfera Torres del Paine
A área de Torres del Paine é exuberante em belezas naturais. Uma infinidade de montanhas, glaciares, rios, cascatas de água e pampas é o que podemos encontrar no rincão próximo do fim do mundo na região de Magalhães, sendo parte do programa de reservas da biosfera principalmente pela sua diversidade de flora e fauna e pelas boas condições para o desenvolvimento de pesquisa científica na zona.

Reserva da Biósfera Cabo de Hornos
Situada no extremo sul do continente americano, esta reserva foi premiada durante o ano 2016 como um dos 100 destinos verdes do mundo. Suas principais atrações são as “florestas em miniatura”: verdadeiras selvas de líquenes e outras formas de vegetação pequenas, as que podem ser admiradas e estudadas com lupas. Com mais de quatro milhões de hectares é a maior reserva do país e devido o seu isolamento geográfico é uma das ecorregiões mais prístinas do mundo, onde se conservam florestas virgens.

http://chile.travel/wp-content/uploads/2017/04/Parques-Nacionales-UNESCO-2.jpg